Skip to content

Catequese para os dias de hoje

Março 7, 2007

Uma professora universitária espanhola, Encarnación Pérez Landáburu, especialista em catequética do Instituto São Pio X, da Universidade de Salamanca, afirmou o seguinte: “Na Espanha actual, o ateísmo e a ignorância religiosa apresentam-se à Igreja como enormes desafios. Admita-se que a Igreja institucional apresenta um modelo que já não consegue responder às expectativas das pessoas, dado que a sociedade europeia já não possui o mesmo pendor religioso e a própria mentalidade também mudou substancialmente”.
Mais à frente acrescenta: “Além disso, a formação dos agentes de pastoral ainda deixa a desejar: é muito teórica e doutrinal e pouco vivencial – Não parte da vida – e pouco festiva” (in Jornal Diário do Minho, nº 27700, de 4 de Março de 2007).

Concordo plenamente. Deus é festa, é alegria. Pelo respeito que Lhe é devido não façamos de Deus uma “seca”. Jesus mostrou um Deus próximo de nós, que perdoa e ama incondicionalmente. E nós, que imagem apresentamos de Deus? Pelo medo não cativamos ninguém.

A nossa catequese deve reflectir esta mensagem. “Não deve fornecer respostas a pedidos não existentes ou não formulados, nem deve forçar o ritmo de crescimento e de maturação em nome do ensinamento doutrinal ou institucional imposto de fora” (Alberich).
“A Igreja não deve preocupar-se tanto em conservar e aumentar, mas em suscitar o crescimento do mundo humano segundo o plano de Deus, tornar o mundo mais humano e conforme ao projecto libertador do Reino” (Alberich).
Peço a todos os catequistas… falem de Deus às crianças e jovens, partindo da vida deles, a fim de levar Deus até à sua vida. Os conceitos doutrinais, que também fazem falta, vêem depois…. muito depois.
Pergunto: para que quero eu saber coisas teóricas de uma pessoa, se ela não me cativou, se ela me é indiferente?!

As acções da Igreja devem ser realizadas de uma forma renovada, em resposta à situação religiosa da nossa cultura.
É necessário encontrar caminhos NOVOS. OUVIR as suas questões. ILUMINÁ-LAS com o Evangelho.

Perante a nova paisagem cultural requerem-se novos modos de comunicar a fé, novas linguagens, novas técnicas, novas atitudes.

Há tempos questionei um senhor Bispo, dizendo: A Conferência Episcopal Portuguesa publicou um livro tão bonito sobre a catequese para os dias de hoje. Que tem feito ela para o concretizar?

Advertisements
One Comment leave one →
  1. miná permalink
    Maio 9, 2007 14:09

    …par que quero eu saber coisas duma pessoa que não me cativou?!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: