Skip to content

Código de Cristo

Abril 17, 2007

Vi este domingo o Código de Cristo, documentário sobre a descoberta do hipotético sepulcro da família de Jesus, colocando em causa a ressurreição de Jesus.
Em primeiro lugar, que muita gente duvida da ressurreição não é nenhuma novidade. O próprio Tomé não acreditou até ter visto. Já na altura os guardas diziam que os apóstolos tinham roubado o corpo de Jesus. Se foi roubado, porque o não foram descobrir logo na altura, para assim desacreditar os apóstolos? Se era um túmulo familiar, e com a imponência que ele tinha, não seria difícil encontrar…
Segundo: a minha fé não se mede por terem encontrado o presumível ossário de Jesus ou pelo facto de Ele ter casado. Isso são pormenores que em nada desacreditam a mensagem de Jesus e a Sua filiação divina.
Mas vamos ao documentário:O que descobriram efectivamente?
1- Um jazigo de família, com ossários, mas, ao que vimos, sem ossos.
2- A causa da polémica reside na interpretação dos arabescos de nomes relacionados com Jesus.
3- Que é que isto prova?
4- Fizeram exames de ADN. Resultado?! Nada conclusivos. E nada exaustivos. Para quem foi tão longe, porquê parar por aí?
Talvez a verdade que supostamente atrapalharia a Igreja os poderia enrascar a eles. Quem paga todas as despesas de testes de ADN, de investigadores, de hospedagem, maquinaria sofisticada,etc?… A venda do documentário, logicamente. E para vender, ou haveria provas incontestáveis ou lançar a suspeita é a melhor solução financeira. Não nos esqueçamos que cada um mostra o que quer e como quer…. É o poder de quem domina os media.
5- A explicação técnica da senhora especialista em ADN, entrevistada no fim do documentário, foi a melhor defesa científica.
Os 2 testes de ADN realizados aos ossários onde, hipoteticamente, foram depositados os ossos de Jesus e de Maria Madalena, não foram conclusivos. Faltou saber se eram mulher e homem respectivamente. Depois só provou que não eram parente por parte da mãe. Poderiam ser por parte do pai. E se no ossário da Madalena o ADN fosse de um homem? Porque não fizeram o teste aos restantes ossários?
6- Tanto trabalho para descobrir o túmulo, e da tentativa de descobrir as ossadas nem se falou. Porquê? Não seria suposto tentar, pelo menos?
7- Durante os trabalhos, um ossário foi extraviado. Que garantias temos de que os outros foram preservados e que as marcas são originais?.
8- Se era um túmulo familiar, porque tanta minúcia na descrição dos nomes: Jesus filho de José. Isso toda a gente sabia. Porquê escrever? Não chegava escrever Jesus? Ou será que alguém quis que estes ossários fossem descobertos e pretende lançar a suspeita?
7- Para quem foi tão longe nas suspeitas, acabaram por me desiludir nos resultados.

Anúncios
5 comentários leave one →
  1. ADELINO CARVALHO permalink
    Abril 19, 2007 18:03

    Isto fez me pensar num velho ditado DEUS deu a intelegencia ao homem mas nao toda porque o segredo da santissima trindade PAI FILHO E ESPIRITO SANTO

  2. Abril 21, 2007 13:28

    Para mim, mesmo que fosse verdade o que foi relatado naquele documentário, não afecta em nada a minha fé em Cristo Jesus, nosso único Salvador.

    Tal como Tomé, somos chamados a acreditar mesmo sem termos visto.

    Sejamos fortes suficientes para que a nossa fé não seja abalada por nada, nem por ninguém!

    Cumprimentos

    José Silva

    http://www.srcoronado.com

  3. Ze Carlos permalink*
    Abril 21, 2007 13:57

    Muito gosto em conhecer o vosso blogue. Esta partilha de experiências em muito nos enriquece enquanto pessoas e enquanto cristãos.
    Havemos de trocar mais impressões.

  4. ADELINO CARVALHO permalink
    Abril 21, 2007 23:20

    Os responsáveis do código Da Vinci como ficariam agora a verem o código de Cristo? Eles lutam por coisas que nós, crentes em Cristo, vemos com outros olhos. Não somos como Tomé, temos muita FÉ E MUITO AMOR HUMANO PARA DAR E RECEBER. Assim é que nós, CRISTÃOS, somos diferentes.

  5. carlos permalink
    Maio 31, 2009 00:06

    Pois é!!!! Isso de Cristo louro de olhos azuis. Da ressurreição… da virgem Maria, coitada. Ter um filho de uma virgem, vá lá, agora cinco. Irra, é demais. De fazer ver os ceguinhos… Que grande negocio que este Arminius judeu arranjou para a padralhada ao longo de dois mil anos. Não derrotou os Romanos mas tentou. Bem, o Alexandre ganhou as guerras todas mas morreu de uma bebedeira. Jesus é homem, graças a Deus alguem disse a verdade… e ainda bem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: