Skip to content

Contar com os outros

Setembro 23, 2007

Os provérbios populares estão cheios de sabedoria comprovada pelas experiências vividas e adquiridas no dia a dia. Um exemplo disso são os conhecidos “antes só que mal acompanhado”, “quem quer vai quem não quer manda”. Estas frases ensinam-nos que devemos contar sempre só connosco.

Querem um exemplo prático? Se nos pedissem para bater palmas só com uma mão, que faríamos? Qual o nosso pensamento? …. sinceramente não seria… não é fácil… não é possível…. bato com a mão no corpo (…. mas isso não é bater palmas).

Será mesmo assim? Terá que ser assim mesmo?

Alguém lembrou-se que pode pedir ajuda a alguém que esteja ao seu lado que lhe “empreste” uma mão para juntos baterem as palmas?

Fiz a experiência. Os mais velhos tiveram mais dificuldade em descobrir esta solução. Será sinal de descrédito na amizade? Espero que não. Sem amigos esta vida não tem muito sentido, é vazia. É bom ter a presença física de alguém que nos ouve, nos entende, nos ajuda, que faz caminho connosco e nos ajudam a seremos felizes e a fazer sair de nós o melhor de nós mesmos. Por isso quero agradecer a todos os meus amigos….

Termino com o texto de Saint-Exupery:

“A raposa calou-se e ficou a olhar durante muito tempo para o principezinho.
– Por favor…Prende-me a ti! – acabou finalmente por dizer.
– Eu bem gostava – respondeu o principezinho – mas não tenho muito tempo. Tenho amigos para descobrir e uma data de coisas para conhecer…
– Só conhecemos as coisas que prendemos a nós – disse a raposa. – Os homens, agora, já não têm tempo para conhecer nada. Compram as coisas já feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não têm amigos. Se queres um amigo, prende-me a ti!
– E o que é que é preciso fazer? – perguntou o principezinho.
– É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não me dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal entendidos. Mas todos os dias te podes sentar um bocadinho mais perto…”

5 comentários leave one →
  1. Setembro 24, 2007 11:26

    É bem verdade 🙂

  2. miná permalink
    Setembro 24, 2007 22:33

    eu pertenço ao grupo daqueles k não sabem viver sem os AMIGOS e o Zé Carlos faz parte desse número; aceita-me?

  3. José Carlos permalink*
    Setembro 24, 2007 23:14

    Claro que sim. “Descobrir um amigo é descobrir um tesouro”. Abraço amigo

  4. Carla permalink
    Setembro 25, 2007 23:52

    E eu encontrei um…
    Beijinhos

  5. lino43 permalink
    Setembro 26, 2007 10:04

    Os amigos são para toda vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: