Skip to content

Demonstrar o amor

Janeiro 22, 2008

As cartas apaixonadas
Um guerreiro apaixonou-se pela filha do seu general. No intervalo das batalhas, escrevia cartas apaixonadas – mas ficava com medo de as enviar, pois os agentes do general podiam descobrir seu conteúdo. Finalmente encontrou um mensageiro de confiança – e mandou um bilhete à sua amada, implorando um encontro.Logo recebeu a resposta: a rapariga conseguiria escapar da vigilância de seu pai por duas horas. Entusiasmado, o guerreiro levou consigo todas as cartas de amor que tinha escrito. Assim que a viu, tirou-as do bolso, e começou a ler as suas declarações de amor em voz alta. Quando terminou, as duas horas já haviam passado, e a rapariga teve que voltar para casa.

Preocupado em mostrar o quanto a amava, o guerreiro não conseguiu amá-la de verdade.

Paulo Coelho

Advertisements
2 comentários leave one →
  1. Janeiro 22, 2008 23:50

    Há realmente uma diferença entre paixão e amor.

  2. lidia ramírez permalink
    Janeiro 23, 2008 15:42

    Este pensamiento esta bello. Aprendamos a distinguir entre el verdadero amor que proviene del Padre eterno como un pirncipio, y la infatución de un falso enamorameinto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: