Skip to content
2 comentários leave one →
  1. marisa permalink
    Setembro 5, 2008 17:35

    Penso que devemos aproveitar todas as oportunidades.

    Exp. Participamos de uma Eucaristia, onde o Celebrante era muito austero (fez algumas chamadas de atenção aos fieis, que não estavam como ele achava que deveriam estar…

    Toda a Celebração foi pesada, com poucos cânticos, muito rápida e…)
    Os adolescentes criticaram muito, todos se manifestaram bastante, assim mais valia não ir à Missa!

    – SERÁ?
    O que se passou a seguir só visto…
    Continuo a dar Graças a Deus por ter colocado aquele Sacerdote na nossa vida

    Claro que isto requer tempo, que é uma coisa que não há na catequese semanal.

  2. miná ( Famalicão) permalink
    Setembro 5, 2008 20:33

    Ao longo da minha vida profissional( peço desculpa por me referir muitas vezes a ela),mas como foi lidar com crianças, às vezes na catequese reporto-me a situações complicadas que enfrentei, não tanto com as crianças mas com os seus pais.Tenho plena consciência, que muitas delas foram ultrapassadas usando essencialmente a calma, a escuta, o gracejo também, e outras estratégicas que oportunamente me surgiam. Assim sendo só posso concordar na íntegra com o que o sr. padre Zé Carlos referiu: cada vez mais é necessário usar o bom senso, a calma e a nossa prespicácia, que fomos adquirindo ao longo dos anos. É bom lembrar estes assuntos para estarmos mais atentos e despertos para as realidades que estão à nossa frente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: