Skip to content

Aprender com as flores

Novembro 23, 2008

Apresento um história que considero relacionada com o Evangelho deste domingo de Cristo Rei. Comentem…

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Manuel permalink
    Novembro 25, 2008 23:51

    É obvio que o filme “Viver como as flores” pretende demonstrar que até nas dificuldades podemos (e devemos, digo eu), extrair valores para uma vida digna e participativa.

    Disse participativa em vez de evangelizadora, porque não estou de acordo com a frase: – “não é sábio permitir que os vícios dos outros me importunem”- entendo-a ser egoista, nada condizente com os ensinamentos de Deus.

    Importunam e incomodam, sim!
    Hoje, muitos dos problemas individuais, são gerados na sociedade, por culpa desta sociedade egoísta, violenta, flagelada, vilã…, e se queremos tratar das suas feridas, pouco ou quase nada nos resta, a não ser uma palavra amiga, um ombro que ampara, uma mão que se estende, um pão que conforta.

    Continuando a “viver como as flores”, diria que, nem tudo o que parece é, alias como diria o nosso poeta popular António Aleixo:
    “Sei que pareço um ladrão…
    mas, há muitos que eu conheço
    que, sem parecer o que são,
    são aquilo que eu pareço.”

    Metaforizando diria que:
    “AS FLORES SÃO, INTERESSEIRAMENTE, BELAS E CHEIROSAS”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: