Skip to content

“A gota de água”

Dezembro 26, 2009

Quantas vezes ouvimos esta expressão: “Foi a gota de água que fez transbordar o copo”. Efectivamente, uma gota de água é insignificante, mas se a juntarmos a um copo completamente cheio, é ela que irá fazer transbordar.

Conta-nos Paulo Coelho esta história:

Às vezes nos irritamos com reações exageradas de nosso próximo. Fazemos um pequeno comentário, uma brincadeira – e eis que a pessoa chora, ou torna-se agressiva demais conosco.
Uma lenda do deserto conta a história de um homem que ia mudar-se de Oásis, e começou a carregar o seu camelo. Colocou os tapetes, os utensílios de cozinha, os baús de roupas – e o camelo aguentava tudo.
Quando ia para sair lembrou-se de uma linda pena azul que seu pai lhe tinha oferecido. Resolveu ir buscá-la, e colocou-a em cima do camelo. Neste momento, o animal arriou com o peso, e morreu.
“Meu camelo não aguentou o peso de uma pena”, deve ter pensado o homem.
Às vezes julgamos da mesma maneira o nosso próximo – sem entender que nossa brincadeira pode ter sido a gota que transbordou a taça do sofrimento.

Precisamos aprender a ir esvaziando a nossa taça. Mas, muitas vezes, parece que alguém está mesmo à espera para voltar a encher. Solução: termos mais respeito por nós e pelos outros; sermos mais tolerantes; estarmos mais atentos e sermos mais sensíveis à causa do outro. Apenas a minha intenção não chega. A minha acção é preponderante.

Advertisements
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s