Skip to content

Hoje…

Janeiro 2, 2010
tags:

Hoje é tempo de mudanças!
Hoje é tempo de diminuirmos as nossas actividades. Hoje é tempo de revermos as nossas metas, de colocar colírio nos nossos olhos para vermos bem o que tem importância.

Hoje é tempo de amarmos os nossos filhos, de elogiarmos tantas coisas que fazem e que consideramos meras obrigações. Hoje é tempo de descobrirmos cada um com as suas caracterís­ticas únicas. Hoje é tempo de lhes pedirmos perdão pela nossa falta de tempo, sem usar a desculpa de que tudo o que fazemos é para bem deles. Hoje é tempo de exigirmos menos e de abra­çarmos mais. É tempo de dizermos que eles não se encontram no rodapé das nossas vidas, mas nas páginas centrais das nossas histórias.

Hoje é tempo de deixarmos os nossos títulos académicos e a nossa posição social, de procurarmos os nossos amigos, de os abraçarmos, de os convidarmos para jantar, de recuperarmos o passado, de sabermos do presente, de darmos risadas sem com­promissos.

Hoje é tempo de conversarmos com os nossos pais, de des­cobrirmos os seus mundos, de desvendarmos os capítulos das suas histórias que nunca conseguimos ler, de perguntarmos quais foram as suas batalhas mais importantes e as suas conquistas mais desafiadoras.

Hoje é tempo de olharmos nos olhos de quem amamos, de lhes pedirmos desculpa pelo excesso de trabalho, pela nossa rigidez, e de cruzarmos o nosso mundo com o deles, de fazer­mos programas diferentes, de relaxarmos, de ouvirmos. Hoje é tempo de namorarmos, de dizermos com ternura «Eu amo-te» ou de admitirmos honestamente «Não sei amar, só sei trabalhar. Ensina-me a amar-te».

Hoje é tempo de perdoarmos, de compreendermos, de mini­mizarmos as ofensas. É tempo de não levarmos a ferro e fogo as nossas manias e exigências. Hoje é tempo de esperarmos menos dos outros e de exigirmos menos de nós mesmos.
Hoje é tempo de enfrentarmos as nossas fragilidades, de des­vendarmos as nossas «loucuras», de repensarmos a nossa vida, de nos reciclarmos e de descobrirmos que somos seres humanos sem vocação para deuses.
É tempo de estabelecermos estratégias para atingirmos os nossos mais belos alvos. Hoje é tempo de recuperarmos os sonhos perdidos, de rejuvenescermos as nossas emoções, de fazermos coisas simples que irradiam alegria, de dirigirmos o roteiro da nossa história.

As palavras do Mestre dos Mestres não somente estimulam o desenvolvimento da psique como previnem transtornos psí­quicos. Sim, hoje é tempo de ingerirmos o pão nosso de cada dia. Porque, sem tal nutrição, a vida não terá sabor, esperança, estímulo, aventura, encantos, saúde. Seremos eternos famintos no único lugar em que não se admite ser miserável. As desculpas são um dos sintomas dos desnutridos. Que desculpa vamos dar para adiar o que tem de ser feito hoje?
(Augusto Cury, in A sabedoria nossa de cada dia)

Advertisements
3 comentários leave one →
  1. pebble permalink
    Janeiro 5, 2010 00:50

    Texto muito belo e oportuno 🙂

  2. Ana permalink
    Janeiro 5, 2010 17:34

    Mais um bonito texto que serve de apoio para este inicio de ano, que esperemos seja bom. Pelo menos ao lê- lo tive a certeza de uma coisa, se nós no nosso dia a dia pusessemos em prática um pouco, do que aqui diz este 2010 iria ser certamente melhor…não só para cada um de nós ,mas também para aqueles que nos acompanham na caminhada da vida. Já agora parabéns por esta nova imagem do partilhar. Está muito bonito.

  3. Janeiro 5, 2010 18:22

    Obrigado pelo apoio, pela partilha e pela colaboração. Bom Ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: