Skip to content

21 de Março

Março 21, 2010

João 8, 1-11: Ficou só Jesus com a mulher presente ali no meio.

Uma multidão lança acusações. Duras como as pedras que queriam atirar. Mas hipócritas e frágeis. E diante da honestidade de Jesus, todos se afastam. Fica só Jesus e a mulher. Uma mulher que procurava amores e um homem que é o amor perfeito de Deus, presente no meio de nós. E deste encontro vai nascer o perdão e a possibilidade de vida nova.

Eu sou como esta mulher, Senhor. Chego até ti depois de percorrer muitos caminhos perdidos. E em ti encontro o apelo à verdade. Tu não ofereces desculpas fáceis e infantis. Apelas à responsabilidade e a um amor grande. Ofereces o perdão que cura. Que permite começar de novo. Que me faz avançar em estradas de santidade.

3 comentários leave one →
  1. Março 21, 2010 00:27

    O convite que o Senhor nos faz de nos confrontarmos a nós mesmos e o nossos fantasmas. Não precisamos de nos ocuparmos com os fantasmas dos outros. Só ao auto-conhecimento nos ajuda a superar, a crescer, a corrigir. A missão de Jesus não é condenar, mas de questionar. Jesus ensina-nos de que não precisamos rebaixar os outros, ou apontar os seus defeitos, para nos sentirmos bem. Quem utiliza essa estratégia, está a fugir de si mesmo, e, como a sua auto-estima está tão abalada, que só se sente bem quando diminui os outros. Jesus fala-nos para nos alegrarmos com os outros sem nos sentirmos diminuídos.

    Senhor, ensina-me a não julgar os outros, porque eu não conheço a história deles. Dá-me força e sabedoria para enfrentar os meus fantasmas. Ensina-me a ser feliz com a felicidade dos outros, a não me sentir diminuído diante da diferença.

  2. Fatima Fontes permalink
    Março 21, 2010 03:02

    Há dois elementos que podem ser observados nesta situação: de um lado, a multidão que se queria divertir às custas da vida daquela mulher; do outro, os escribas e fariseus, que queriam colocar Jesus num beco sem saída. Se Jesus tivesse concordado com a execução da mulher, então, o seu ministério de amor seria uma farsa. Se Jesus determinasse o perdão da mulher, iria contra a Lei de Moisés. O que não poderia ocorrer, uma vez que Ele próprio já afirmara que não viera a revogar a Lei de Moisés, mas sim a cumpri-la. Pois Jesus veio para nos ajudar a viver esta vida com alegria e amor, mesmo sabendo que podemos ser imperfeitos. Mas o que conta é a intenção de mudar, por isso este tempo é de reflexão e de mudança em nossa vida. Não interessa se pecamos, mas se queremos mudar e não voltar a pecar. Esta é a lição que tiro. Eu, sim, quero pedir-te, Jesus, que me ajudes a ver que pequei para que possa querer mudar e não o tornar a fazer.

  3. MCéu permalink
    Março 21, 2010 06:35

    Através do silêncio não me é dificil suportar uma acusação ou alguma “pedra” que me seja atirada indevidamente. O silêncio também enfurece os que nos possam querer “agredir”.
    Lamento, isso sim, é não estar à altura de conseguir algumas vezes perdoar. Por isso digo: “não sei se sei perdoar”, pelo menos o que devia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: