Skip to content

Razões para acreditar

Junho 11, 2010

Muitas vezes se houve falar do sentido da vida. Que Cristo dá sentido à vida. Outros buscam o sentido para a vida por outras paragens.
Que é isso do sentido da vida? Para que serve?
O sentido da vida de cada pessoa constrói-se na dramática luta interior pela escolha da pedra angular que assenta a esperança que cria o horizonte de atracção da  existência quotidiana.
Cada pessoa precisa, como ser pensante e emotivo, de pontos de orientação, que transmitam paz, tranquilidade, alegria e esperança. Podemos ter tudo. Mas se nos faltam estes valores, falta-nos o essencial.
Mesmo que nos recusemos a pensar, de forma consciente e mais profunda sobre esta temática, ela é natural no ser humano. Quanto maior consciência tivermos, mais conhecimentos teremos sobre nós mesmos, sobre a nossa forma de pensar, sobre as coisas que nos prendem e impedem de crescer e sermos verdadeiramente livres. Mesmo que o nosso consciente fuja, refugiando-nos em situações ou ambientes alienantes, o nosso inconsciente marca o ritmo do nosso dia a dia, do nosso pensamento, das nossas emoções, e a forma como encaramos o mundo.
Já que não se pode fugir a este ritmo, não valerá a pena questionarmo-nos sobre os pontos de referência que nos servem de guia, os alicerces em que construímos a construção do edifício mais importante, a nossa vida?
Preocupamo-nos sobre a instituição bancárias que melhor possa gerir o nosso património. A que dê mais garantias de sucesso. E sobre o património mais importante, que é a nossa vida, em que mãos a deixamos?
O Evangelho de Jesus, é uma fonte garantida de investimento da nossa vida, de uma vida vivida e saboreada ao máximo, capacitando-nos para uma verdadeira aprendizagem, que marque positivamente a nossa vida.
Há dias vimos nas noticias, que os jovens andam a enveredar por caminhos explosivos: álcool, drogas e viagra. Já paramos para reflectir no que isto quer dizer?
Os jovens a tomar viagra? Então este mundo, tão sexuado, em vez de libertar os jovens, está a aprisioná-los? A verdadeira libertação, não está em viver sem regras, nem ideais. Está em viver com consciência, e pautada por valores, que dignifiquem o ser humano e o humanize. Não está em questão apenas uma questão moral. Está em reflexão o que fazemos da vida, e o resultado final dos valores que nos incutiram de forma irresponsável, pouco aprofundada sobre a estrutura mental e emotiva do ser humano.
Esta é uma oportunidade para que a igreja, fale mais de Cristo e do Evangelho, não apenas numa perspectiva moralista, mas de pensamento livre, e como filosofia de vida. Cristo não rouba nada. Acrescenta Vida à vida.

One Comment leave one →
  1. Miná permalink
    Junho 14, 2010 13:53

    Foi um pouco longa esta reflexão! Não quero dizer inútil e desporpositada, pelo contrário, mas por vezes tenho dificuldade em seguir exactmente o seu « fio condutor»; lenta ( minha senhora!); pois seja, mas de tudo o que captei, não vou dizer sim senhor, que os jovens estão no limiar da sua normalidade; a mim entristece-me muito pensar para que «mundo» caminhamos, porque há coisas que não se compreendem mesmo!Sou pessimista por natureza, mas por outro lado« ingénuae inocente» , como já várias vezes me chamaram; fiquei aborrecida!?Não, claro que não, fiquei sim pensativa e mais alerta.No meio deste pessimismo todo, eu confio no meu Senhor.Ele não permitirá que o Homem se destrua a si mesmo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: