Skip to content

um hino à amizade

Junho 24, 2010

«O que é  que ‘estar preso’ quer dizer?
– É uma coisa que toda a gente se esqueceu. disse a raposa. Quer dizer que se está ligado a alguém, que se criaram laços com alguém.
Laços?
– Sim laços, disse a raposa. Ora vê: por enquanto, para mim, tu não és senão um rapazito perfeitamente igual a outros cem mil rapazitos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto, para ti, eu não sou senão uma raposa igual a cem mil raposas. Mas, se tu me prenderes a ti, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E para ti, eu também passo a ser única no mundo…
– Tenho uma vida terrivelmente monótona. (…) Mas se tu me prenderes a ti, a minha vida fica cheia de Sol. Fico a conhecer uns passos diferentes de todos os outros passos.
– Só conhecemos as coisas que prendemos a nós, disse a raposa. Os homens, agora, já não têm tempo para conhecer nada. Compram as coisas já feitas nos vendedores. Mas como não há vendedores de amigos, os homens já não têm amigos. Se queres um amigo, prende-me a ti.
– E o que é que é preciso fazer?, perguntou o principezinho.
– É preciso ter muita paciência. Primeiro, sentas-te um bocadinho afastado de mim, assim, em cima da relva. Eu olho para ti pelo canto do olho e tu não dizes nada. A linguagem é uma fonte de mal entendidos. Mas todos os dias te podes sentar um bocadinho mais perto…
O principezinho voltou no dia seguinte.
– Era melhor teres vindo à mesma hora, disse a raposa. Se vieres, por exemplo, às quatro horas, às três já eu começo a ser feliz. E quanto mais perto dor da hora, mais feliz me sentirei. Às quatro em ponto já hei-de estar agitada e inquieta: é o preço da felicidade”

5 comentários leave one →
  1. Junho 25, 2010 10:52

    Com a amizade, as alegrias partilhadas ficam maiores. E as tristezas partilhadas menores.
    Obrigado aos meus amigos/as.

  2. Miná permalink
    Junho 25, 2010 17:19

    Comentar a história do principesinho, não é fácil; é mesmo concreta; faz-nos sempre bem.A amizade é mesmo assim; se eu conheço e me «prendo» a uma pessoa, conhecendo-a aos poucos, só pode surgir uma amizade de verdadeira. Já li e reli « o principezinho» e cada vez o acho mais encantador, pela forma como descreve as situações.

  3. Junho 26, 2010 00:50

    “Ficas responsável para todo o sempre por aquilo que está preso a ti”.

  4. Fátima Fontes permalink
    Julho 6, 2010 00:40

    Senhor, Tu nos dizes todos os dias para vivermos a vida com todos os sabores e fechamo-nos tantas vezes nas cavernas escuras do nosso coração…, eu vou tentar saborear todos os sabores da viva, sendo eles bons, ao menos bons, contigo a meu lodo eu sou forte.

  5. Fátima Fontes permalink
    Julho 7, 2010 13:14

    Um amigo é um bem,
    Um tesouro que se tem,
    Sois vós luz das estrelas,
    Que nos guiam mais além.
    Sao momentos bons e maus,
    Nesta estrada percorrida,
    Digo mais, nao vos trocava
    Por nada desta vida.

    E talvez um dia, chegue a hora do adeus,
    Deixar-vos-ei com pena, amigos meus,
    Mas mesmo longe, vós estais perto,
    Ao pé de mim,
    Pois entre amigos é assim.

    “feito pela Piki”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: