Skip to content

Quem sou eu?

Julho 15, 2010

Há pessoas que são como o carrinho de mão: precisam de ser empurradas para viver…

Alguns são como o papagaio que as crianças lançam ao ar: é preciso dar-lhes fio para se manterem no alto…

Algumas são como canoas: só andam à força de remos…

Alguns são como os gatinhos: só estão contentes quando são mimados…

Alguns são como a bola de futebol: ninguém sabe a direcção que vão tomar…

Algumass são como os reboques: precisam sempre de alguém que as puxe…

Algumas são como os anúncios intermitentes: vivem apagando e acendendo…

Algumas são como a bateria descarregada: nunca manifestam qualquer energia ou força…

Algumas são como os telescópios: vêem tudo à distância…

Algumas são como o microscópico: ampliam sempre os defeitos dos outros…

Algumas são como a bola de bilhar: sé se mexem depois de levar uma tacada…

Algumas são como os objectos perdidos: andam sempre à procura de alguém que as encontre…

Mas há os que são como o nascer do sol: todos podem esperar porque, na hora certa, aparecem…

(in almanaque da boa nova)

Advertisements
4 comentários leave one →
  1. Fátima Fontes permalink
    Julho 15, 2010 17:06

    Muitas vezes me pregunto…quem sou eu?e muitas vezes dou comigo a refletir nessa pregunta, penso que ja tenho essa resposta, pode nao estar certa, mas para mim faz todo sentido.Eu sou uma pessoa que está nesta terra para ser luz,que brilhe, tenho uma missão para cumprir,uma luz que brilha e que tem o dever de nunca deixar que esse brilho”luz” se apague,e fazer tudo que estiver a meu alcance para sentir a missao cumprida, perguntarao que missao é essa??? e eu respondo:
    A missao de ajudar,ou melhor amar, tentar amar quem menos gosto e depois meditar um pouco refletir em tudo que Deus nos dá, fechar os olhos e sentir, sem pensar em nada,e descobrir,finalmente quem sou.Descobri que sou sensivel,é dificil ser sensivel,mas quando estou bem comigo mesma sou feliz,aceitei que sou assim e sinto-me bem mesmo com a dor e já nao quero ser de outra maneira,e a única coisa que quero é dar amor e ser um porto de abrigo para as pessoas que precisem de mim por isso agora que ja sei quem sou,e me aceito sou feliz amando,o verdadeiro AMOR é aceitaçao de tudo que o outro é… A NOSSA FELICIDADE ILUMINA A NOSSA ALMA TRANSMITE MUITA LUZ.

  2. Miná permalink
    Julho 18, 2010 23:37

    Identifico-me com a designação de algumas pessoas, é verdade! Pudera, tanta defunição, alguma havia de « encaixar» na minha pessoa!
    Felicito a Fátima, por saber tão bem,«quem sou»….; eu por vezes não me reconheço!!!!Sou sempre feliz assim!? Claro que não, mas o caminho, faz-se caminhando, procurando algures um «porto de abrigo»; é assim que eu me sinto e….

  3. Julho 19, 2010 11:35

    Numa sociedade que tanto proclama o ter..será sobejamente mais equilibrado para a nossa felicidade não nos preocuparmos tanto como somos, mas realmente preocuparmos em sermos nós próprios (aceitando e mudando o menos positivo e valorizando o bem que somos). Certamente que assim seremos “boas pessoas”.
    Abraço Amigo Pe. Zé.

  4. Fátima Fontes permalink
    Julho 20, 2010 20:19

    Olá Mina, obrigado, eu quando digo que sou feliz assim, é verdade, sou feliz sendo eu mesma sei que não sou como gostaria que fosse, temos dias que somos todas essas pessoas, mas o que me faz tão feliz é: o meu conhecimento, eu conhecer-me e saber, aceitar o que realmente esta mal para que eu possa tentar ser diferente, sabendo o que mudar torna-se mais fácil, confesso, como se costuma dizer só ouvimos o que cremos e eu não cria ouvir, não deixava que Deus me fala-se, e para isso tive que querer tive que tirar tempo para me ouvir tempo para reflectir tempo para me olhar ao espelho tempo para ir ao meu intimo ao fundo da minha alma e ver como é bom escutar, falar, ver que não estamos sós, ver que quando pensamos que ninguém nos ama afinal é mentira e há sempre um porto de abrigo, Deus, que nos ama acima de tudo que nunca nos deixa sós mesmo com os nossos defeitos.
    Mas sei que não foi de um dia para o outro que eu me descobri, foi sim como diz a Mina, um longo caminho uma longa luta comigo mesma porque eu não me conhecia nem me preocupava com isso porque não me escutava e vivia nessa ignorância de conhecimento agora uma nova Fátima com mais calma, com mais tolerância com mais conhecimento e com mais pensamento positivo… Sou feliz!
    Sim claro que há dias de tudo, mas quando digo sou feliz estou-me referindo a felicidade que é saber quem sou saber que vou ser capaz de… no dia seguinte vai ser melhor… e isso faz-me feliz, no dia seguinte é um novo dia e tudo fica muito mais fácil e ajuda muito a sentir essa felicidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: