Skip to content

Lágrima…

Novembro 4, 2010

Cada um de vós já derramou lágrimas. Umas de alegria. Outras de tristeza. Umas de saudade. Outras de Reencontro. Cada uma é diferente da outra.

Peguem numa das vossas lágrimas, e peçam a um cientista que a analise. O resultado que você chegará à mão, não será difícil de imaginar, irá descrever a tua lágrima do ponto de vista científico: tanta percentagem de sal. Um X de percentagem de água. Etc… http://pt.wikipedia.org/wiki/L%C3%A1grima

Permite-me que te pergunte: esse resultado sobre a tua lágrima, embora verdadeiro e importante, satisfaz-te? Consideras que o resultado científico descreve em profundidade e de forma absoluta a tua lágrima?

Será que essa análise fala das razões da sua existência? Da sua história? Dos sentimentos que a causaram? Dos efeitos que tiveram na tua história de vida? Será que a composição científica da lágrima é o essencial da tua lágrima?

Pois o mesmo se passa connosco e com Deus. Uma visão puramente científica e racional, não pode ser absoluta e fechada. Ela não traduz o essencial da vida. É uma visão demasiado redutora da existência e do sentido da vida. Essa visão não fala dos meus sonhos, dos meus medos, das minhas conquistas, dos meus desafios, da minha história, daquilo que eu sou.

A questão de Deus vai muito mais além da razão. Aprendamos a ver o invisível, a ler o indizível, a compreender o inaudível. Aí está o sentido da vida. Aí está Deus.

 

4 comentários leave one →
  1. Miná permalink
    Novembro 4, 2010 16:26

    Lágrima/Deus!!!!nunca pensaria nisso!

  2. Manuel permalink
    Novembro 7, 2010 01:22

    A lágrima é a consequência do meu estado emocional, não o seu motivo, em contraponto, eu diria que Deus é o motivo pelo qual eu me emociono, sendo, a lágrima, o resultado dessa emoção (ou não).

    Mas há quem pense que “a verdadeira lágrima não é a que cai dos olhos e escorre pela face, é a que sai do coração e escorre pela alma”.

    Permitam-me que vos conte a conversa entre o Barbeiro e o seu Cliente

    O homem foi ao barbeiro para cortar o cabelo.
    Começou a conversar com o barbeiro e falaram sobre Deus. O barbeiro disse:
    -Eu não acredito que Deus exista como dizes.
    -Por que dizes isso? O cliente perguntou.
    -Bem é muito simples. Se Deus existisse, achas que existiriam tantas pessoas doentes e crianças abandonadas? Que haveria dor ou sofrimento. Eu não consigo imaginar que Deus permita todas essas coisas.
    O cliente pensou naquelas palavras só que, naquele instante, viu um homem na rua com barba comprida e cabelos longos.
    Então o cliente voltou-se para o barbeiro e disse:
    -Sabes uma coisa, os barbeiros não existem.
    -Como assim, eles não existem? Eu estou aqui e sou um barbeiro.
    -Não! Exclamou o cliente. Eles não existem porque se existissem não existiriam pessoas com barba e cabelos longos, como aquele que está ali na rua.
    -Ah, mas barbeiros existem, o que acontece é que as pessoas não me procuram, isso é uma opção delas.
    – É justamente isso! Afirmou o cliente. Deus existe, o que acontece é que as pessoas não o procuram, pois isso é uma opção delas, e é por isso que há tanta dor e sofrimento no mundo.

  3. Fátima Fontes permalink
    Novembro 8, 2010 11:02

    Lágrima…confesso que este texto me fez pensar um pouco, sobre o meu estado de espírito, que a dias me tem um pouquinho em baixo, sim já chorei por mil e uma razão como é normal, mas se o chorar faz bem, porque não fazê-lo? Sei que alivia, mas também sei que custa muito passar para um estado de bem-estar e optimista, quando a saudade e a tristeza esta presente, falo de mim. Alegro-me com a minha consciência de saber que o chorar não me leva a lado nenhum, e isso ajuda-me a meditar nas palavras que Jesus nos diz : “ Lc 11,42-46 ” «…se tivésseis fé… a fé corajosa e surpreendente capaz de ver para além das aparências… capaz de assumir a vida como um espaço aberto que não controlamos nem dominamos, sei que Jesus me quer feliz e isso chega para me ajudar a tentar ser feliz.

  4. Miná permalink
    Novembro 11, 2010 16:54

    Apesar de já ter feito o meu comentário, ainda que muito sucinto,esta reflexão sobre «as nossas lágrimas, tem-me suscitado muita curiosidade e feito pensar bastante; de facto a análise às diferentes lágrimas que vamos derramando, são de certeza absoluta muito, mas muito diferentes!…sem dúvida , elas estão intimamnente ligadas aos nossos sentimentos e emoções, como aliás quase toda a nossa existência, pelo que cada vez mais dou importância a tudo o que leva a sentir ou não determinadas emoções, que muitas vezes condicionam a minha vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: