Skip to content

A paz é possivel

Dezembro 31, 2010
tags:

Estes dias fui assistir ao filme “As Crónicas de Nárnia 3: a viagem do Caminheiro da Alvorada”. (Recomendo vivamente)

Desta vez, os príncipes têm de travar uma batalha contra a Bruma (o espírito do mal) que começa a conquistar Nárnia. A determinada altura, o mago, indica-lhes qual o caminho para derrubar o mal, mas que serão postos à prova. Têm de ser fortes. “Para vencer as trevas fora de vocês, têm te vencer primeiro as trevas dentro de vocês”. Na verdade, quando se aproximam da ilha do mal, são efectivamente tentados nos seus mais profundos receios, traumas, medos, nas ideias que querem provar a si mesmos, nos sonhos mais escondidos. O mal tenta os nossos viajantes, mas a força de Aslan os segura e faz pensar na força que existe dentro deles.

A paz é possível, se lutarmos. É preciso muita luta pessoal e interior, para vencer o preconceito, as certezas absolutas, os nossos medos, receios, a nossa falta de diálogo.

Se queremos construir a paz, temos de começar bem dentro de nós. A maioria dos conflitos são criados pela falta de paz interior. Quem não esta bem consigo, é uma pessoa mais irritadiça, mais inflexível, menos tolerante, menos empática e pouco simpática. A paz psíquica faz-nos viver encantados, faz-nos sentir a alegria de viver, e a ter uma mente aberta. Entre um sol sempre brilhante, mas pintado numa tela, e o sol real, que umas vezes brilha, outras se esconde, a paz interior faz-nos escolher este.

Em muitos casos, não é a vida das pessoas que está mal. São as pessoas que estão de mal com a vida.

Feliz ano novo. Deixemos o que é velho e procuremos ser homens e mulheres novos. Deitemos fora o nosso lixo de estimação,e demos uma nova oportunidade a cada um de nos mesmos.

2 comentários leave one →
  1. Miná permalink
    Janeiro 2, 2011 23:01

    …a paz psíquica, faz-nos viver encantados…., concordo em absoluto.

  2. Manuel permalink
    Janeiro 8, 2011 19:21

    A maioria de nós tende a dramatizar os pequenos momentos, as pequenas coisas, os minúsculos obstáculos que vão aparecendo no nosso caminho. Valoramos demasiado o negativismo, esquecendo o que de positivo poderá surgir dali ou à sua volta. Alimentamos demasiado os conflitos internos que até nos esquecemos que ao nosso lado, na nossa caminhada da vida, está alguém que nos empresta um ombro, um sorriso, um carinho

    Só vencendo as “trevas” dentro de mim é que estarei em melhores condições para vencer as “trevas” fora de mim.

    Cada passo que damos, cada obstáculo ultrapassado, na estrada que Deus nos destinou nesta vida, é um momento de aprendizagem, de valorização pessoal, para que saibamos colocar, nos outros, a nossa paz, a nossa solidariedade, a nossa alegria.

    Um Ano de Paz Interior para todos vós.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: