Skip to content

certeza incerta ou incerta certeza

Agosto 23, 2011
tags:

Se me perguntam se tenho certeza sobre o amanhã, respondo: para quê?

É a incerteza da vida que nos oferce a certeza de reconhecer o seu encanto, em cada passada no nosso caminhar incerto.

Sabemos que saímos. Sabemos que queremos chegar. Chegaremos?

É nesta certeza incerta que encontramos razões para lutar, cada dia, por algo novo, algo recriado.

Encontrar sentido na novidade do caminho exige luta, perseverança, querer, vontade forte, atenção, criatividade, capacidade de sonhar e acreditar nele.

Há quem prefira a certeza de uma rosa na mão.

Prefiro a incerteza da semente, e a vontade do semeador. Prepara, com o entusiasmo da esperança inicial, o terreno para se desprender da sua semente. Ama-a libertando-a. Quanto mais a liberta, mais preso a ela está. Deposita-a na cama por ele preparada, confiando no seu valor e capacidades escondidas, que só o olhar do coração consegue vislumbrar.

Tem cuidado e carinho para que o alvo da sua esperança não morra sequiosa. Tem o cuidado de a regar. Cada gota é uma prece que brota do coração. Cuida para que ninguém, inadvertidamente, ou talvez nem tanto, a possa pisar. Seria espezinhar o seu coração. Cuida para que nenhuma lagarta coma um rebento de vida nova. Desenvolve o dom da paciência e espera o momento certo para se extasiar com a novidade de cada botão de rosa que nasce em cada raiar de um novo dia. Cada manhã é uma luta ansiosa para poder contemplar a beleza da sua rosa, inebriar-se com o seu perfume. O tempo a contemplar não tem tempo. Cada rosa é especial, porque “foi o tempo que gastou com a sua roseira que tornou as suas rosas tão especiais”. Cada uma é fruto da certeza incerta de quem amou e acreditou uma pequena e singela semente.

Não colhe nenhuma rosa sem propósito. Cada uma será uma prenda para quem mereça tanto esmero. Por isso, não se importará com a picada quando a corta. Porque até os espinhos aprendeu a amar. Porque, afinal, o essencial só se vê bem com o coração. Por isso, cada rosa colhida e ofertada, fará surgir um sorriso no rosto e uma emocionada lágrima   no olhar de quem partilha e em quem acolhe.

Certezas para quê? A novidade de cada encontro, a aventura de cada passo, a visão de cada novo olhar, cada batida do coração, falam do merecimento, de uma vontade de lutar, um querer mais que querer, um cuidar para além do egoísmo, um partilhar para além da certeza de quem adormece, e deixa a roseira morrer, na certeza insensível de quem tudo tem por certo.

Viver com o encanto, e a novidade de uma criança é o caminho da Vida, já o referiu Jesus. Não queiramos ser adultos cheios de incertas certezas, mas com a inocência e encanto da criança que, com as suas certezas incertas, não se cansa de aprender e de valorizar, na mente e no coração, a novidade que cada novo dia traz, procurando sempre algo novo em cada novo olhar. Vivamos com um coração agradecido… ele é fruto da paz e da alegria de viver (tks).

One Comment leave one →
  1. miná permalink
    Agosto 29, 2011 15:57

    Destaco o último parágrafo ( incrível e muito real).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: