Skip to content

Casamento

Dezembro 19, 2011

Nascestes juntos, e juntos devereis ficar para todo o sempre.
Estareis juntos quando as asas brancas da morte despedaçarem os vossos dias.
Ah!, estareis junto até na memória silenciosa de Deus.
Mas permiti que haja espaços na vossa união. E permiti que os ventos celestiais possam dançar entre vós.

Amai-vos, mas não façais do amor uma prisão;
Deixai antes que seja um mar ondulante por entre as orlas das vossas almas.
Enchei a taça um do outro, mas não bebais da mesma taça.
Dai do vosso pão um ao outro, mas não comais do mesmo pedaço.
Cantai e dançai juntos e estai contentes, mas deixai que cada um de vós fique só.
Até as cordas de uma lira estão sozinhas embora vibrem ao som de uma mesma melodia.
Entregai os vossos corações mas não à guarda um do outro. Pois só a mão da Vida pode conter os vossos corações.
E permanecei juntos mas não demasiado perto: pois os pilares do templo estão apartados, e o carvalho e o cipreste não crescem na sombra um do outro.
(Cahlil Gibran, O profeta)

One Comment leave one →
  1. Miná permalink
    Dezembro 20, 2011 13:58

    « Amai-vos, mas não façais do amor uma prisão»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: