Skip to content

Autoconhecimento

Janeiro 25, 2012

E então um homem pediu: Fala-nos do autoconhecimento. E Almustafá respondeu: Os vossos corações conhecem em silêncio os segredos dos dias e das noites.
Mas os vossos ouvidos anseiam pelo som do conhecimento dos vossos corações.
Desejais saber por palavras o que sempre soubestes em pensamento.
Desejais tocar com a ponta dos dedos o corpo nu dos vossos sonhos.

E ainda bem que assim é.
A nascente oculta da vossa alma deve erguer-se e fluir murmurando rumo ao mar;
E o tesouro das vossas profundezas infinitas deve revelar-se ante os vossos olhos.
Mas não permiti que haja medidas para pesar o vosso tesouro desconhecido;
E não procureis explorar as profundezas do vosso conhecimento com corda ou sonda.
Pois o ser é um mar sem limites ou medidas.

Não digais «Encontrei a verdade», mas antes: «Encontrei uma verdade.»
Não digais «Encontrei o caminho para a alma», mas antes: «Encontrei a alma enquanto caminhava o meu caminho.»
Pois a alma percorre todos os trilhos.
A alma não anda sobre uma linha, nem cresce como um junco.
A alma desdobra-se como um lótus de incontáveis pétalas.
(Kahlil Gibran)

No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: